Fit6


7 de Agosto de 2019

Caracol - O petisco do verão!

Caracol - O petisco do verão!

Verão não é só praia! É amigos, família, convívio, petiscos e esplanada. Em agosto, os petiscos estão em destaque! Seja em casa ou numa esplanada, um bom petisco e uma bebida fresca são uma excelente opção para um final de tarde. Hoje, damos destaque a uma dessas iguarias- O caracol

O caracol nunca será um petisco consensual e os seus verdadeiros apreciadores por certo agradecem - até porque o consumo desta iguaria está limitado a poucos meses no ano.

Consumido nos meses sem “r”

Composição Nutricional:

  • Baixo Valor Calórico (80% água) – 100g de caracóis cozidos significam apenas 100 kcal.
  • Boa fonte de proteína
  • Rico em cálcio, ferro, selénio, cobre, magnésio, fósforo
  • Excelente fonte de Vitamina E, normalmente exclusiva dos frutos gordos, óleos alimentares e peixes gordos. Torna-o num alimento com excelente potencial antioxidante
  • Baixo teor em gordura

O ritual de consumo do caracol, por si só, já leva a uma menor ingestão, que para quem está num plano de emagrecimento é ouro sobre azul. Se a sua composição nutricional revela um baixo valor calórico, o esforço que inevitavelmente temos de ter para o comer, obriga-nos a fazê-lo de forma calma e pausada, o que o torna num excelente petisco naqueles finais de tarde em que a praia nos deixa insaciáveis! 

Se é ponto assente que o caracol, tão popular em Portugal, é nutricional e sensorialmente fantástico, também é verdade que ele não é consumido sozinho. Falta abordar o molho, o pão e a cerveja que acompanham a refeição. Com estes acompanhantes, o ritual dos caracóis torna-se um pouco mais calórico, e desadequado para quem está num processo de perda de peso.

O ideal é que sejam cozidos em água e temperados com orégãos e alho. Como esta iguaria já é rica em sódio, a adição de sal à confeção só a vai tornar mais salgada. Para os mais aventureiros, podem temperar com uma pitada de piri-piri.

Como o caracol não agrada a todos, deixamos mais sugestões para que possa aproveitar os petiscos desta época, sem perder o foco:

  1. Percebes  
  2. Salada de polvo
  3. Ameijoas
  4. Camarão
  5. Mexilhão
  6. Amendoim

De uma forma geral, os petiscos portugueses são equilibrados do ponto de vista nutricional, desde que haja alguns cuidados no seu consumo.  Não é tanto o petisco que faz mal, mas o consumo excessivo de pão a acompanhar, os condimentos e temperos adicionados e as bebidas alcoólicas

Recomendações Básicas para TODOS os petiscos da época

  • Não abuse no sal e no azeite;
  • Opte por adicionar cebola, alho, salsa, orégãos e/ou outras especiarias ao azeite que serve como molho, para aumentar o sabor e aroma dos alimentos que salpicar com este preparado e evitar assim o recurso a tanto sal;
  • Respeite as quantidades diárias do seu plano (neste caso, relativo ao consumo do amendoim);
  • Evite o consumo do pão torrado, acompanhamento típico destas iguarias;
  • Evite bebidas alcoólicas. Sangrias, caipirinhas ou mojitos, por exemplo, são autênticas bombas calóricas. Acompanhe com água com gás, limão e hortelã (por exemplo) ou um chá gelado, sem adição de açúcar.;
  • Não descure da hidratação. São dias muito quentes, e se estiver desidratado a vontade de comer é mais evidente! Prefira sempre água fresca, limonadas ou águas aromatizadas sem açúcar

Ir até uma esplanada com os amigos torna-se um ritual no verão! As tentações são muitas, mas existem várias opções à sua disposição, é uma questão de saber escolhê-las bem!