Fit6


22 de Abril de 2020

Combate à Casca de Laranja

Combate à Casca de Laranja

Com a chegada dos dias quentes, a famosa pele “casca de laranja” torna-se no inimigo número 1 das mulheres. A textura irregular e o sentimento de inchaço nas pernas são uma situação que queremos ver resolvida rapidamente!

O que precisa fazer? Vamos já dar algumas dicas.

O que é a pele “casca de laranja”?

Biologicamente, a celulite tem como objetivo assegurar as reservas calóricas durante períodos de gravidez e lactação. Daí esta situação ser mais comum nas mulheres do que nos homens.

Este problema torna-se mais grave e visível quando existe acumulação de gordura subcutânea, associada a um mau funcionamento do sistema circulatório e linfático.

A pele “casca de laranja” afeta cerca de 9 em cada 10 mulheres. Esta é mais comum nas mulheres pois está associada aos níveis de estrogénio. A celulite tende a ocorrer nas áreas onde a gordura está sob a influência do estrogénio, como nas coxas e nádegas. No entanto, pode surgir noutras zonas do corpo como braços e abdómen, dependendo da causa e do organismo de cada um.

Causas do aparecimento de celulite

  • Flutuações hormonais (estrogénios, insulina, noradrenalina, hormonas tiroideias, prolactina). Por exemplo, níveis de estrogénios muito altos provocam alterações no metabolismo que podem criar ou agravar a celulite.
  • Má circulação sanguínea.
  • Genética (etnia, género, distribuição da gordura corporal).
  • Maus hábitos alimentares.
  • Excesso de peso/ obesidade.
  • Sedentarismo.
  • Tabagismo e bebidas alcoólicas.

Dicas para reduzir a celulite visível

A celulite não é uma doença e como tal não tem cura, mas tem solução. Existem métodos que podemos aplicar de forma a controlar a origem do problema e desta forma, reduzir o aspeto pele “casca de laranja”.

  1. Pratique atividade física com regularidade: bicicleta, corrida ou steps, são exercícios que pode fazer de forma a estimular a circulação das pernas.
  2. Não se esqueça de beber água: ajuda a combater a retenção de líquidos. Beba entre as 1,5L a 2L de água por dia.
  3. Aumente a ingestão de alimentos ricos em antioxidantes e, se possível, ricos também em Vitamina C, fator indispensável na produção de colagénio: bagas (amoras, mirtilos, framboesas, morangos), laranja, kiwi, brócolos, pimento, agrião, couve-galega, chá verde, ervas aromáticas e especiarias.
  4. Prefira alimentos ricos em ómega 3 para reduzir a inflamação: salmão, sardinha, sementes de linhaça, vegetais de folha verde escura, abacate;
  5. Evite o sal em demasia, responsável pela maior retenção de líquidos - Opte por ervas aromáticas e especiarias para aumentar o paladar duas suas refeições.
  6. Adicione a curcuma/açafrão das índias nas suas refeições- a curcumina, composto ativo da curcuma, tem um excelente potencial antioxidante e anti-inflamatório. Este ingrediente está presente no CELLUFIGHT.
  7. Não use vestuário apertado, pois prejudica a circulação.

Sabia que o BEAUTY DETOX também ajuda a combater a celulite?

Graças à presença de Spirulina, uma microalga rica em proteína, ajuda naturalmente a controlar a fome, previne a perda de tecido muscular e, consequentemente, a flacidez! Pela riqueza em vitaminas e minerais, ajuda a manter os níveis de energia e boa disposição. Merece ainda destaque, a capacidade que esta microalga tem em imitar a bilirrubina sérica. Assume assim, um potente papel antioxidante e anti-inflamatório.

Adicionalmente, o BEAUTY DEOX dispõe de colagénio e rosa mosqueta (fonte de vitamina C). uma combinação única que potencia a firmeza dos tecidos e o efeito antioxidante.

Para um combate reforçado, pode ainda acrescentar estes suplementos no seu programa de emagrecimento, juntamente com o Beauty Detox em determinadas etapas: o Cellufight (etapas 2, 3 com Vitallity Boost, 5 e 6 com Vitallity Boost) e o Active Fat Burn Killer (etapas 2 e 5).

Uma alimentação saudável e a prática regular de exercício físico é solução para quase tudo e a celulite não é exceção. Associando estes hábitos a massagens drenantes e suplementos alimentares, a aparência da celulite será sempre certamente menor do que aquilo a que a sua genética e comportamento predispõem.