Fit6


15 de Abril de 2020

Anti-Histamínicos no Emagrecimento

Anti-Histamínicos no Emagrecimento

A Primavera está aí! Os dias estão mais compridos, há mais sol, os jardins estão cobertos de flores… E começam a surgir as tão queridas alergias…

Muitas pessoas combatem estas alergias sazonais com o uso de anti-histamínicos.

Mas estaremos a interferir no processo de emagrecimento com o uso destes medicamentos?

Como ocorre uma reação alérgica?

As reações alérgicas são respostas inadequadas e exageradas do sistema imunológico a uma substância que normalmente é inofensiva para a maioria das pessoas.

Quando isso acontece, são produzidos anticorpos que identificam o invasor e desencadeiam reações químicas, que se podem manifestar na pele, na face, nas vias respiratórias ou no sistema digestivo.

O uso de anti-histamínicos é a solução mais procurada quando surgem os primeiros sintomas de alergia. Mas, apesar dos seus benefícios no combate às alergias, existe um possível comprometimento da perda de peso, durante o uso desta medicação?

Anti-histamínicos vs perda de peso

Numa reação alérgica, as células libertam histamina para combater a “substância estranha”.

O nosso cérebro contem recetores de histamina, que funcionam no controlo do apetite.

Com a toma de anti-histamínicos estamos a bloquear estes recetores, o que vai cancelar a mensagem ao cérebro de que “estamos cheios”, como deveria acontecer normalmente.

Também existe uma diminuição do metabolismo quando os recetores de histamina estão bloqueados, resultado do efeito sedativo que estes medicamentos induzem. Em compensação, há um aumento do apetite, principalmente por alimentos mais calóricos.

O resultado: aumento do apetite, consumo excessivo de calorias, metabolismo mais lento, maior acumulação de gordura e ganho de peso!

Como reduzir os sintomas das alergias de forma natural?

Para evitar o uso de anti-histamínicos, pode recorrer-se a outras estratégias para reduzir os sintomas das alergias.

  • Lavagem das fossas nasais com água salgada ou soro fisiológico podem ajudar a reduzir a acumulação de poeiras ou pólen.
  • Aposte na prevenção: evite a exposição a potenciais agentes alergénicos como pólen, poeiras e pelos de animais.

Sabia que a sua alimentação é muito importante para combater estas alergias? E que existem alimentos que deve evitar?

  • Trigo e cereais, doces, bebidas alcoólicas, leite e derivados e produtos industrializados desencadeiam um processo inflamatório no organismo, que agrava os sintomas decorrentes das alergias.
  • Garanta um fortalecimento do seu sistema imunitário: consuma alimentos naturalmente ricos em vitaminas e antioxidantes, que combatem os radicais livres derivados das reações alérgicas. Como exemplo, chás, peixe (atum, salmão e sardinha), frutas cítricas, brócolos e vegetais de folha verde escura, gengibre, abacaxi, alho e cebola.
  • O uso de suplementos ricos em vitamina C, como o nosso NUTRICODE IMUNNO, ajudam ao normal funcionamento do sistema imunitário.

NUTRICODE IMMUNO https://pt.fmworld.com/pt/products/nutricode-immuno-4727/